Relato de parto da mãe Amanda Regina Pereira – Nascimento do Arthur – 27/05/2014

O relato de um dia tão esperado, não pode começar apenas pelo seu dia…e sim de sua história, vai ser um pouco extenso mais vai valer a pena!

 

Um casamento dos sonhos em dezembro de 2012, eu o Bruno cuidamos de cada detalhe para comemorar a nossa união. Logo após o casamento sentamos para conversar sobre nosso primeiro filho, quando começar a tentar efetivamente.

 

 

Primeiro foi a escolha de um plano de saúde que atendesse nossas expectativas, depois encontrar um GO e fazer os primeiros exames, assim teria como saber se haveria algum impedimento para uma gestação tranquila.

 

 

Então a partir do mês de maio de 2013 resolvemos que estávamos prontos para uma nova etapa de nossas vidas, com os exames realizados e com tudo em perfeita ordem começamos a fase tentante.

 

 

Em julho de 2013 minha cunhada Luciana nos convidou para ir ao cinema assistir o filme Renascimento do Parto, adoramos… além de adorar decidimos qual o tipo de parto teríamos, assim que nosso pequeno milagre acontece-se… e claro que seria o humanizado domiciliar.

 

 

No dia 16 de setembro após 3 teste de farmacia negativo e um beta negativo, e 20 dias de atraso menstrual… bora fazer outro teste de farmácia e dessa vez “positivo” apareceu…chorei muito… e mesmo assim não acreditei mais mostrei para o Bruno e resolvemos ir ao hospital…lá fizeram o beta… agora sim!!!!!!!!!!!! Certeza absoluta…:)

 

 

Cada semana, cada mês vendo o quanto meu anjinho estava crescendo… a cada ida ao médico ou exame uma emoção nova… a primeira vez que ouvimos seu coraçãozinho, quando descobrimos o sexo…foi tão lindo!!!! Ouvir o grito que o Bruno deu ao saber que nosso anjinho e menino, nosso Arthur esta vindo!!!!

 

 

Os meses passando, uma gestação totalmente tranquila, sem nenhuma alteração… e a barriga crescendo cada dia mais….

 

 

Na madrugada de 26 de maio comecei a sentir os prodrómos com perda do tampão aos poucos… quando foi no período da tarde avisei a Ivanilde (parteira) e a Rosana (doula/ fotografa/ amiga). Ivanilde pediu para se possível ir a um pronto socorro para verificar se tinha alguma dilatação, avisei o Bruno ele disse para passar no serviço dele, assim íamos direto ao pronto socorro (maternidade famosinha da zona leste…com outra unidade na zona sul).

 

 

Nesta hora já não estava mais nos pródromos já estava com contrações de trabalho de parto… ao ser atendida pediram cardiotoco, ultrassom e toque…. Fiquei irritada na hora do cardiotoco porque a enfermeira começou a chacoalhar minha barriga junto com as contrações, doeu muito… eu queria voar no pescoço daquela enfermeira sem noção! Resumindo tive que fazer dois cardiotoco, um ultrassom, dois exames de toque… para no final a médica querer me internar… pensei comigo… “o que? Ta louca? ”….Olhei para o Bruno e resolvemos ligar para a Ivanilde e dizer o que estava acontecendo… ela disse que estava indo para nossa casa, resolvemos largar tudo e ir embora daquele hospital com aquelas enfermeiras horríveis!!!

 

 

Chegamos em casa eu já com as contrações mais intensas… fui direto para o chuveiro… isso era em torno da meia noite, em 20 minutos a Ivanilde chegou… ela e o Bruno começaram a arrumar as coisas, encher a banheira….

 

 

Não sei bem que horas a Rosana chegou, neste momento já não estava pensando nem um pouco na hora…simplesmente tentava me concentrar nas contrações, tentando fazer com que doe-se menos…como se isso fosse possível. A Rosana começou a fazer massagem… santa massagem e nos intervalos ela tirava as fotos. As horas foram passando eu sentindo cada vez mais dores, muitas vezes cheguei a dizer ao Bruno que estava muito cansada e que não aguentava mais. Ele como um grande companheiro, ficou do meu lado o tempo todo e sempre dizendo que eu ia conseguir que nosso Arthur estava chegando, me transmitindo muito amor, carinho….

 

 

Quando foi mais ou menos umas quatro da manhã a Ivanilde disse que já estava com dilatação total…porém minhas contrações estavam muito espaçadas, estava demorando muito entre uma e outra… foi levando assim por mais uma hora e meia mais ou menos e nada… quando percebi que não seria possível o parto dentro da banheira como eu queria devido as contrações que estavam distantes… fiquei na banqueta de parto, era o único local onde eu conseguia ter forças para empurrar.

 

 

O tempo passando eu fazendo força sem sentir o expulsivo, a Rosana, Ivanilde e a Michele (auxiliar da Ivanilde) me incentivando a fazer força, o Arthur coroou e o Bruno começou a falar que ele estava chegando…com a voz emocionada…isso me deu um UP e resolvi fazer força mesmo sem sentir contração…não sei dizer quantas forças eu fiz, quanto mais eu fazia mais eu sentia a emoção do Bruno e mais eu pensava na chegada do meu principezinho…ele estava chegando!!!! Meu bebê tão esperado estava chegando…

 

 

As 6 hr 26 min meu anjinho veio ao mundo direto para meu colo, ouvir seu chorinho foi a coisa mais linda e emocionante que já pude ouvir na minha vida, olhar para sua carinha e ver seus olhinhos abertos, o som do seu chorinho tudo tão lindo, um momento tão maravilhoso…eu o Bruno e o Arthur abraçados em um momento só nosso, em um parto sem nenhuma intervenção…no nosso lar, nossa cada, nosso mundo. Ficamos nos três juntos por um tempo, depois dei mama para meu anjinho.

 

 

Pensar que eu e o Bruno estudamos muito e resolvemos ter nosso pequeno anjo da forma mais natural, mais humana possível foi a melhor coisa que fizemos! O Arthur não sofreu nenhuma intervenção, ficou ao meu lado pele a pele todo momento, tornando esse grande acontecimento se tornar único e especial.

 

 

O Arthur nasceu as 6 horas e 26 minutos do dia 27 de maio de 2014 com 2.750 kg e 49 cm, gestação de 40 semanas e 4 dias.

 

 

Agradeço muito a meu grande amor Bruno, aos meus cunhados que nos apoiaram e nos abriram os olhos para a humanização Diogo e Luciana, Parteira Ivanilde e sua Auxiliar Michele e a grande doula/ fotografa/ amiga Rosana que nos apoiou muito desde o início.

 

Veja as fotos: